Fatores que influenciam na intensidade do seu treino

U Marcos A.    t 10 de setembro de 2014


Se você decidiu que quer ter músculos e o um corpo cheio de curvas então vai precisar de um treino que consiga lhe oferecer isso. O problema é que até fazer tudo da maneira correta leva tempo e muitas vezes, quando chegamos exatamente onde queremos, foi o resultado de muitos erros e tentativas.

Fatores que influenciam na intensidade do seu treino

Existem por aí pessoas que se gabam por passar 2 horas dentro das academias, fazer várias séries e vários exercícios mas, nada disso adianta. Elas precisam aprender a diferençar a quantidade da qualidade. Se você passa todo esse tempo na academia é porque não consegue realmente fadigar a musculatura e lavá-la até o seu limite. Conseguir hipertrofia desse jeito vai ser difícil.

A quantidade de carga imposta

A carga é um fator que influencia de maneira diretamente proporcional o seu treino: quanto mais carga, mais intenso ele fica. Mas, isso não quer dizer que esse fator seja o mais importante ou que ele seja preponderante sobre os outros. Ele age diretamente na intensidade do treino mas, pode ser influenciado por outros fatores.

Fatores que influenciam na intensidade do seu treino

Nesse ponto, o cuidado e o bom senso são fundamentais. Como uma pessoa que têm apenas um mês praticando musculação vai conseguir erguer a mesma carga que alguém que já malha há um ano? Cada indivíduo é diferente e é claro que cada organismo reage de um jeito aos estímulos mas, as diferenças não são tão gritantes assim. Vá aumentando a carga de maneira progressiva para evitar lesões. Se preferir, peça ajuda de um profissional.

A forma de execução

Outro fator importantíssimo diz respeito à forma que você realiza o movimento. Há diversas maneiras de fazer o músculo trabalhar de maneira mais intensa se forem realizadas pequenas modificações durante o treino. Por exemplo, demorar por mais tempo durante o movimento excêntrico, ou seja, na descida do músculo faz com que mais fibras musculares sejam lesionadas. Consequentemente, o grau de hipertrofia será maior.

Fatores que influenciam na intensidade do seu treino

Se você não chegar ao limite da amplitude de movimento da articulação deixará o músculo tensionado por mais tempo e assim, ele fadigará mais rápido. Outra forma bastante eficaz de conseguir melhor desempenho é fazer repetições rápidas quando você perceber que está chegando perto da falha concêntrica. Você vai sentir o músculo arder e mais fibras serão lesionadas.

Dicas de artigos para melhorar o seu treino:

Tempo de intervalo

Existem basicamente dois tipos de intervalos importantes na musculação: ele pode ser entre os treinos e entre as séries. Para quem quer realizar a hipertrofia muscular, o tempo de intervalo entre os treinos precisa ser longo, pelo menos, 48 horas para que o mesmo músculo seja trabalhado. Por exemplo, você deve treinar peitoral segunda, quarta e sexta para que haja tempo de intervalo suficiente para a recuperação das fibras musculares que foram lesionadas no último treino.

Fatores que influenciam na intensidade do seu treino

Já quando falamos de intervalo entre as séries é preciso pensar no tipo de treino que você está fazendo. Para uma série convencional, o intervalo ideal é entre 40 segundos e um minuto. É o tempo necessário para que ocorra recomposição de creatina e você possa voltar ao exercício. Mas, esse tempo pode variar para cada indivíduo.

Quantidade de repetições

Fatores que influenciam na intensidade do seu treino

A repetição realizada durante a série também interfere no ganho de massa muscular e na intensidade do treino. Se você está em busca de hipertrofia então, o ideal, é reduzir o número de repetições e aumentar o número de carga. Mas, para um atleta já treinado, ultrapassar o nível de falha concêntrica e fadigar o músculo ao máximo pode ser a melhor escolha.

Uma boa alimentação faz diferença

Fatores que influenciam na intensidade do seu treino

Você pode até não concordar mas, uma alimentação adequada ao tipo de treino que você faz é de suma importância. Afinal de contas, de onde vem a creatina e a glicose utilizada como fonte de energia durante os treinos? E de onde vem a proteína utilizada para recuperar a fibras muscular e proporcionar hipertrofia? Alimentar-se bem faz parte de qualquer tipo de treino.


Deixe uma resposta