Marmita: dicas para aprender a apreciar essa opção!

U Fabíola Cunha    t 28 de março de 2017


Um estudo publicado em 2016, no Journal of the American Academy of Nutrition and Dietetics demonstrou que 92% das refeições oferecidas em restaurantes têm calorias em excesso. Além disso, opções consideradas saudáveis em lanchonetes fast-food contém gordura e sal demais.

É por essas e outras que levar o almoço de casa – a famosa marmita – está se tornando a melhor opção não apenas para economizar, mas para manter-se na linha e comer melhor. Acha que não tem tempo e disposição? Veja essas dicas:

Planejamento

marmita

Você tem três opções: preparar e embalar suas refeições no fim de semana, para apenas pegá-las e ir ao trabalho; fazer as refeições na noite do dia anterior ou acordar mais cedo para cozinhá-las. Cada pessoa se adapta melhor a uma das opções.

Sobras

marmita

Comer a mesma coisa do jantar de ontem no almoço hoje pode cansar. Por isso é preciso inovar com as sobras. Fazer panquecas com a carne refogada de ontem, ou desfiar os filés de frango grelhados, por exemplo. Um macarrão que não foi consumido com o molho à bolonhesa pode se tornar uma salada com frios, legumes e verduras. Nada se cria, tudo se aproveita!

Mantenha tudo simples

marmita

Sanduíche, sanduíche, sanduíche. Para sair dessa cilada, inove um pouco com queijos, frios, atum, frango, crie saladas e wraps; aposte nos purês de batata inglesa e batata doce roxa (#fitness). Leve um molhinho em um pequeno pote separado, assim a saladinha vai parecer feita na hora!

Lugares apropriados

marmita

Todos precisam de um tempo da mesa do escritório. Vá ao refeitório ou espaço destinado ao descanso, leve seu tupperware, coma em paz, com calma. Comer trabalhando é um péssimo hábito que pode levar a pessoa a ingerir mais do que precisa sem perceber.

Colegas

marmita

Se houver pessoas interessadas, é possível combinar para que as refeições incluam trocas de itens. Um dia você traz a salada para duas pessoas, enquanto o risoto é o colega quem se encarrega. E assim por diante.

Tire um dia de folga

Ok, fazer comida em casa economiza muito no orçamento mensal. Mas, uma vez por semana é saudável sair para almoçar em um restaurante – dê preferência àquele que oferece pratos que você não costuma cozinhar. Comida japonesa, árabe, italiana. O paladar precisa ser estimulado!


Deixe uma resposta