Nutrição Esportiva – A melhor forma de fazer

U Marcos A.    t 3 de novembro de 2013


Para aqueles que treinam todos os dias, uma boa nutrição é totalmente indispensável. Isso porque o corpo tem uma alta demanda de energia todos os dias e para tanto deve estar devidamente preparado. Se você não está se alimentando com as quantidades adequadas ou está reduzindo o seu tempo de sono, provavelmente o corpo já está dando sinais de que precisa de ajuda e é melhor não ignorar.

alimentacao do atleta

Objetivos da Nutrição Esportiva

Os principais objetivos da nutrição esportiva são melhorar o desempenho, promover a saúde e melhorar a recuperação depois do exercício. É com a alimentação que fazemos com que o nosso corpo realize todas as suas funções orgânicas para que possamos nos desenvolver da melhor maneira possível. A alimentação pode ser direcionada para vários objetivos: emagrecimento, hipertrofia ou ganho de força.

Composição da Nutrição Esportiva

A nossa alimentação possui 6 nutrientes básicos: carboidratos, proteínas, gorduras, sais minerais, vitaminas e água. O metabolismo basal de quem se exercita todos os dias é 5% maior que aqueles que não o fazem e consequentemente, essas pessoas precisam de uma quantidade de alimentos 5 vezes maior que o dos sedentários.

Carboidratos

Os carboidratos são os principais componentes dessa dieta. Ele precisa ser consideravelmente aumentado, pois é a fonte primária de energia do nosso organismo. Os CHO convertidos em glicose, um monossacarídeo, que com a ajuda da corrente sanguínea é transportado para todas as partes do nosso organismo.

alimentacao do atleta 1

Durante o repouso, o CHO é captado pelo fígado e pelos músculos que o transforma em glicogênio. Este, fica armazenado no citoplasma da célula para a formação da adenosina-tri-fosfato ou também conhecida simplesmente como ATP.  Quando ocorre o gasto de energia, o organismo vai até o fígado, toma para si a molécula de glicogênio e a transforma em glicose, para aí sim ser utilizada.

Lipídeos

É a maior fonte energética que temos no nosso corpo e são utilizadas principalmente durante o exercício prolongado menos intenso. As nossas reservas de gorduras são muito maiores que as de carboidrato e isso os espelho consegue nos mostrar melhor do que ninguém.

alimentacao do atleta 2

O grande problema do consumo da gordura é que ela tem que ser metabolizada à sua forma mais simples. Sua forma mais complexa (e como está armazenada) é o triglicerídeo, mas para que o corpo possa utilizá-la, deve ser transformada em glicerol ou ácidos graxos livres. É nessa forma que a gordura pode ser utilizada para fazer parte da síntese de ATP e poder ser utilizada como energia.

Proteínas

Surpreso? Pois não fique. A proteína pode sim, também, ser utilizada como fonte de energia pelo nosso corpo. Para tanto, é necessário que ela se transforme na forma mais simples que é a glicose. Essa transformação tem o nome de glicogênese. As proteínas também podem ser convertidas em ácidos graxos no caso de falta energética severa e a esse fenômeno damos o nome de lipogênese.

alimentacao do atleta 3

As formas de energia advindas citadas acima são as menos comuns. A forma mais comum de como a proteína pode ser utilizada como fonte de energia é saindo de sua forma mais complexa e indo para a mais simples, ou seja, um aminoácido. Além de participar como fonte de energia, que é o seu papel secundário no corpo, o seu principal papel é na parte estrutural. É com as proteínas que os músculos se acabam se reconstruindo após um treino muscular.

Alguns cuidados com a Nutrição Esportiva

Primeiramente, o uso frequente da água não pode faltar. Para cada 2% de água que o corpo perde, o atleta precisa tomar pelo menos 1,4 litros de água. A hidratação é fator importante e que interfere diretamente no desempenho do atleta. Outro detalhe é saber qual a quantidade de cada nutriente que você precisa. Isso, apenas um profissional vai poder te dizer, através de testes e exames. Um bom profissional pode fazer a diferença.


Deixe uma resposta