Os riscos da musculação para o adolescente

U Fabíola Cunha    t 21 de setembro de 2016


Em um mundo onde a pressão para ter a aparência perfeita aumenta a cada dia, adolescentes estão cada vez mais cedo procurando alterar seus corpos para se encaixar em um padrão. Por isso, as academias de musculação recebem cada vez mais pessoas nessa fase. Mas afinal de contas: musculação faz mal aos adolescentes?

adolescente

Depende. Se os exercícios forem realizados com o intuito de aumentar a musculatura, pode ser um problema. Mas a musculação não serve justamente para isso? Bem, há outros benefícios na prática além da hipertrofia: melhora da parte cardiovascular, fortalecimento de músculos e articulações, flexibilidade e coordenação motora.

Por isso é necessário entender quais exercícios e qual carga deve ser usada pelos jovens nessa atividade. Isso só pode ocorrer em academias onde os profissionais são conscientes sobre as diferenças entre o organismo de um adulto e um adolescente – e estão dispostos a supervisionar.

adolescente

Perigos da musculação para adolescentes

Musculação para ganho de massa só pode ocorrer após o fim do crescimento – meninas tem o pico de crescimento entre 12 e 14 anos e meninos entre 14 e 16 anos. Os meninos, por exemplo, sequer produzem testosterona suficiente para aumentar a musculatura antes do fim desse período.

O excesso de exercícios e de carga usada na prática pode afetar um fator muito importante para a vaidade e auto-estima dos adolescentes: a altura. É cientificamente comprovado que adolescentes que praticam atividades muito intensas desde cedo ficam mais baixos – os ginastas olímpicos estão aí para comprovar.

adolescente

Esportes coletivos, como futebol, vôlei e basquete, são boas opções para meninos e meninas. Outros aeróbicos, como andar de bicicleta, caminhada e natação, também são indicados. Pilates, Yoga e lutas não competitiva também são indicadas por promoverem um condicionamento físico global.

adolescente

O mais importante para os pais e responsáveis (incluindo os instrutores e professores das academias) é conscientizar o adolescente de que ele está lá para melhorar sua saúde e bem-estar, não para alterar radicalmente sua aparência!


Deixe uma resposta