Rafting: esporte para quem tem sangue frio e é bom de remo!

U Fabíola Cunha    t 21 de março de 2017


Em botes infláveis, um grupo de pessoas se une e coordena movimentos para descer corredeiras em rios rodeados de paisagens belíssimas. Esse é o rafting, esporte de aventura que, no Brasil, existe nos quatro cantos, graças à quantidade de rios de todos os tipos, tamanhos e forças.

rafting

O rafting é uma atividade que pode ser praticada por pessoas de todas as idades, com equipamentos de segurança e orientação definidas por lei no país.

O rafting nasceu, segundo relatos, nos grandes rios americanos Colorado e Mississipi, onde exploradores do exército americano precisaram desenvolver outros tipos de embarcação para conseguir vencer as corredeiras, que virava os barcos convencionais. O precursor do bote inflável de hoje em dia foi desenvolvido no meio do século 19.

Níveis de dificuldade do rafting

rafting

  • Nível I: Áreas com pedras muito pequenas; requer poucas manobras.
  • Nível II: Algumas águas agitadas, talvez algumas rochas; pode exigir manobras.
  • Nível III: Ondas pequenas, talvez uma pequena queda, mas sem perigo. Pode requerer habilidade significativa.
  • Nível IV: Ondas médias, poucas pedras, quedas consideráveis; manobras mais difíceis podem ser necessárias.
  • Nível V: Grandes ondas, possibilidade de grandes rochas e quedas, há riscos e exige manobras precisas.
  • Nível VI: Corredeiras muito perigosas, pedras e ondas enormes.  Impacto da água violento. Exige muita habilidade.

O  rafting é praticado em rios de todas as regiões do Brasil, tendo trechos para todos os níveis citados. Para o praticante, é sempre mais seguro procurar empresas credenciadas que ofereçam o serviço, pois nele está incluso material de segurança, orientação e supervisão de guias especializados.

rafting

O rafting é uma ótima forma de ver a região de uma perspectiva diferente, de dentro do rio. Para a prática, é preciso concentração e coordenação para manejar o remo de forma sincronizada com os colegas de barco.

Dependendo da intensidade, o rafting pode queimar até 800 calorias em uma hora de prática. Claro que, com a água fresca do rio e a adrenalina das passagens mais velozes, o cansaço só vai bater depois do fim da prática.

rafting

Curtiu as informações sobre rafting? Não deixe de conferir as matérias sobre trekking, arvorismo e slackline.


Deixe uma resposta