Slackline: a brincadeira que leva o corpo muito a sério!

U Fabíola Cunha    t 26 de novembro de 2016


Você já deve ter visto essa cena por aí: uma fita amarrada entre duas árvores, não muito alto, com diversas pessoas se alternando para caminhar “na corda bamba”, mantendo o equilíbrio.

slackline

Músculos e articulações

Apesar de parecer brincadeira, o slackline é uma atividade reconhecida como esporte e que pode trazer benefícios muito sérios para todo o corpo. Para parar em cima da fita (geralmente feita de nylon) e caminhar de lá pra cá de cá pra lá, o praticante usa a musculatura do core e dos membros inferiores, como os quadríceps. Para manter o equilíbrio, abrir os braços e movimentá-los acaba exigindo bastante dos ombros também.

O exercício pode queimar até 700 calorias, dependendo da intensidade e tempo de prática. Como gera instabilidade nas articulações dos tornozelos e joelhos, o slackline é ideal para quem quer fortalecer essas articulações – prevenindo entorses nesses dois pontos.

slackline

Para pessoas que sofreram alguma lesão nas pernas ou quadril e que estejam aptos para a prática, o slackline é um santo remédio: ele exige que o corpo trabalhe a relação entre músculos agonistas (que realizam o movimento), músculos sinergistas (auxílio e estabilização do movimento) e dos antagonistas (os que se opõem), promovendo a reeducação e reequilíbrio comprometidos por lesões.

Para crianças, o exercício é excelente como aguçador do equilíbrio, da coordenação motora e da concentração – além de ser uma atividade dinâmica que pode ser realizada ao ar livre.

Aproveite e leia nosso artigo sobre quem pode tomar energéticos.

Origem

O slackline surgiu nos acampamentos de alpinistas no Parque Nacional de Yosemite, nos Estados Unidos. Para subir as montanhas, muitas vezes os aventureiros tinham que esperar semanas no mesmo lugar. Com suas cordas de escalada, eles amarravam as pontas nas árvores e passavam o tempo se exercitando – a musculatura de pernas e lombar era muito bem trabalhada na “brincadeira”.

slackline

Hoje em dia há outras versões do slackline, como o trickline, que inclui piruetas e manobras sobre a fita; o longline (com fitas de 40 metros de comprimento em média) e o highline (feito a mais de 5 metros de altura).

Já praticou slackline? Conte sua experiência nos comentários abaixo!


Deixe uma resposta