Você conhece o DHA e o EPA?

U Fabíola Cunha    t 16 de dezembro de 2016


Ouvir falar de Ômega 6 e Ômega 3, todo mundo ouviu. Esses termos designam conjuntos de gorduras que tem a ingestão muito estimulada pelos benefícios para a saúde de todo o corpo.

DHA e o EPA

Dentro do Ômega 3 existem duas gorduras que são pouco conhecidas, mas têm um papel muito relevante: a EPA e o DHA.

O que é EPA?

DHA e o EPA

Essa é a sigla para ácido eicosapentaenóico, uma substância muito importante pela ação na produção de substâncias anti-inflamatórias chamadas prostaglandinas E3.

Os benefícios são especialmente para a saúde cardiovascular e a circulação, impedindo que as plaquetas se unam formando coágulos – ou trombos – que podem causar trombose e derrame cerebral (AVC).

Já a ação anti-inflamatória atua diretamente contra a celulite, obesidade e artrite reumatóide.

O que é DHA?

O ácido docosahexaenoico é um ácido graxo poli-insaturado, muito presente em alimentos como os peixes, frutos do mar e óleo de peixe.

É um ótimo alimento para o cérebro e a memória, além de ser um antioxidante e estar ligado aos processos cognitivos e o funcionamento dos neurônios.

DHA e o EPA

Estudos mostram sua capacidade de prevenir doenças neurodegenerativas como Alzheimer e Parkinson. Para que o organismo humano conseguisse quantidades ideais do DHA, seria necessária a ingestão de alimentos fonte num volume inviável: cerca de 15 latas de atum ou sardinha ao dia.

Por isso, a suplementação de ômega 3 é indicada em muitos casos.

DHA e o EPA

No geral, o consumo de Ômega 6 é muito mais estimulado que o consumo de Ômega 3, mas o desequilíbrio entre esses dois conjuntos de gorduras pode ser prejudicial ao organismo.

Como comprar bons suplementos?

Como não são produzidos pelo corpo humano, encontrar a melhor forma de obtê-los, seja com alimentação e/ou suplementação, é o ideal.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *