Gordura Saturada é Ruim?

U Marcos A.    t 3 de abril de 2014


Várias pessoas possuem a resposta para essa pergunta na ponta na língua: sim, a gordura saturada é bastante prejudicial a nossa saúde. Mas, estudos recentes afirmam que ela pode não ser a grande vilã da história e que a gordura insaturada, encontrada em oleaginosas como a castanha não trazem tantos benefícios assim como se imagina. Os pesquisadores descobriram que não há indícios suficientes que as gorduras saturadas devam ser cortadas da dieta de forma tão drástica como se costuma fazer.

Gordura saturada é ruim?

O estudo sobre a gordura saturada

Foram coletados cerca de 77 artigos científicos de 18 países, sendo que a soma da população gira em torno de 600 mil participantes. Nas pesquisas foram avaliados fatores como a dieta, os níveis de gordura na corrente sanguínea e a quantidade de tecido adiposo que possuíam. Depois de fazer essa grande revisão nos artigos, foi constatado que não podem haver grandes certezas absolutas quanto ao consumo ou não de gordura saturada ou insaturada. O que se pode observar é o quão prejudicial a gordura trans, aquela encontrada em biscoitos, sorvetes e frituras, pode ser prejudicial a nossa saúde.

Gordura saturada é ruim?

Gordura saturada e gordura insaturada

A gordura saturada está intimamente ligada às patologias cardiovasculares que podem ter como consequência o infarto ou o acidente vascular cerebral (AVC). Isso porque, esse tipo de gordura costuma se acumular na parede dos vasos formando placas de ateroma que podem obstruir a passagem do sangue fazendo com que partes do nosso corpo fiquem sem a oxigenação necessária e por isso podem haver graves consequências. Já a gordura insaturada é a mocinha do filme. A ela cabe a responsabilidade de desfazer essas placas de ateroma e elevar as taxas de HDL, o chamado colesterol do bem. Ela acaba prevenindo doenças crônicas como a hipertensão arterial.

Você também gostará de:

Gordura saturada é ruim?

Tipos de gordura

É importante conhecer o tipo de alimentação que ingerimos todos os dias. Veja abaixo os principais tipos desse nutriente que podemos encontrar na nossa alimentação do dia a dia:

  • Gordura saturada: aumenta a concentração de LDL (colesterol ruim) e está diretamente relacionada ao aumento das chances de infarto e AVC. Esse tipo de gordura pode ser encontrada nas carnes vermelhas, manteiga, queijo, bacon, leite, cacau e pele de frango. Segundo a pesquisa, não é possível dizer que o consumo delas aumentariam o risco de morte;
  • Gordura insaturada: encontrada em óleos vegetais como o azeite e o de coco ou em frutas como as oleaginosas e o abacate. Possuem uma função protetora contra as doenças circulatórias e cardíacas. De acordo com o estudo realizado, não pode ser relacionada a redução das patologias cardiovasculares;
  • Ácidos graxos essenciais: existem basicamente dois, o ômega 3 muito encontrado em peixes como o salmão, a sardinha e o atum e o ômega 6, encontrado principalmente em óleos vegetais. Não apresentam um grande impacto na saúde se o seu consumo for aumentado e na forma de suplementos, como cápsulas de ômega 3 e 6, facilmente encontrados em farmácias, não oferecem nenhum benefício;
  • Gordura Trans: é formada por um processo de hidrogenação dos ácidos graxos insaturados e é encontrada em lanches como biscoitos recheados e sorvetes. Está diretamente relacionada com a obesidade e formação de placas de ateroma pelo aumento das taxas de LDL. Segundo a pesquisa, são comprovadamente prejudiciais a nossa saúde;

Gordura saturada é ruim?

Alguns médicos já deixaram de serem adeptos da cultura do “não a gordura saturada”. Indícios de que essa pesquisa tem fundamentos podem ser encontrados na prática. Segundo alguns dados, o consumo de gordura saturada reduziu, em média, 40% nos Estados Unidos nos últimos 30 anos, mas o que se observa é um aumento na quantidade de obesos. O que a indústria alimentícia costuma fazer é retirar grande quantidade de gordura saturada, para que as vendas aumentem, mas em compensação, os alimentos acabam vindo parar na mão do consumidor com um teor de carboidratos muito maior que o normal para conferir sabor aos alimentos.

Gordura saturada é ruim?

As sociedades de cardiologia não pensam em fazer nenhuma alteração no cardápio das pessoas por enquanto. É necessário realizar uma quantidade maior de estudos e se essa tese da gordura saturada for comprovada, seria necessário realizar testes para saber quais as quantidades adequadas desse nutriente para a nossa saúde. Atualmente, o que se recomenda é apenas 5% dessa gordura numa dieta de 2 mil calorias. As pesquisas chegam cada vez mais perto da premissa de que o importante é não exagerar nas quantidades e ter uma alimentação com todos os nutrientes no cardápio.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *