Alimentos congelados podem ser vantajosos e nutritivos

U Fabíola Cunha    t 2 de maio de 2017


Produtos frescos sempre parecem a melhor escolha, mas algumas opções de frutas e vegetais congelados não são tão ruins assim. Pelo contrário, podem ser muito úteis e saudáveis.

Um estudo da empresa de consultoria alimentar IFR Extra, do Reino Unido, mostrou que um produto pode perder 45% dos nutrientes essenciais durante a jornada da fazenda para a mesa – um período que pode durar mai de duas semanas.

congelados

Morangos, melancias, tomates e verduras podem ser expostos a pesticidas, calor extremo e luz durante o transporte, comprometendo o frescor e valor nutricional. Além disso, quando já estão na mesa, perecem com facilidade, quando a pessoa ou pessoas da casa não conseguem consumi-las rápido o suficiente.

Por outro lado, opções congeladas são limpas, cozidas a vapor ou na água e congeladas horas após serem colhidas, um processo que ajuda a manter os nutrientes e valores nutricionais.

Quanto se perde?

congelados

Cenouras demoram cerca de 10 dias para ir da fazenda para a mesa, perdendo 10% dos nutrientes.
Ervilhas: de 8 a 10 dias, perdem 15%
Brócolis e Couve-flor: de 6 a 16 dias, 25% dos nutrientes perdidos
Feijões: de 11 a 15 dias, 45% de perdas.

Por quanto tempo pode-se congelar algo?

congelados

Os alimentos ficam seguros no freezer por um longo tempo, mas a qualidade cai com o tempo. Hamburguers devem consumidos em até 3 meses, sobras cozidas em até 6 meses e bifes, frango ou peru em até 1 anos.

Descongelar faz parte do processo de manter os nutrientes. Passa para a geladeira, usar água fria ou o microondas são opções.

Milho, brócolis, blueberries, abóbora, espinafre são opções que podem ser mantidas no freezer para dar origem a diversos pratos, marmitas, lanches e sobremesas.

Gostou das dicas? Aproveite o interesse e veja também nossa matéria sobre comer bem e barato na dieta!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *