Exercícios físicos para pacientes com Fibromialgia

U Marcos A.    t 4 de janeiro de 2015


A fibromialgia é uma doença crônica com dores musculares generalizadas que provoca distúrbios do sono e fadiga muscular. As causas dessa doença podem ser de origem genética, doenças autoimunes, infecção por vírus e até problemas como depressão e ansiedade podem estar ligados a alguma forma da síndrome. Esses pacientes possuem uma característica em comum que afeta diretamente a prática de exercícios: redução do desempenho cardiorrespiratório.

Exercícios físicos para pacientes com Fibromialgia

Como iniciar o programa de exercícios

Antes de qualquer coisa, o portador de fibromialgia deve fazer uma revisão completa e, ao chegar ao local onde fará os exercícios, fale com o responsável sobre a sua patologia e ele deverá fazer uma avaliação funcional e cardiovascular antes de montar o programa. Essas avaliações são muito importantes neste caso porque os problemas musculares gerados pela patologia podem limitar alguns exercícios que são feitos facilmente por pessoas saudáveis.

Dica: Conheça também os melhores exercícios para perda de gordura localizada.

Exercícios físicos para pacientes com Fibromialgia

É normal que algumas pessoas sintam as dores ficarem maiores nas primeiras semanas de treino. A prática da atividade física para o portador de fibromialgia deve ser prolongada por tempo indefinido da mesma forma que é para qualquer pessoa. Os benefícios que interferem diretamente na patologia vão até a vigésima semana

Ao iniciar os exercícios, as instruções sobre os movimentos a serem feitos devem ser detalhadas, como numa bula de remédios. Um item muito importante aqui é descrever como e quando a quantidade de carga pode ser aumentada. Segundo pesquisas, os benefícios mais significantes são os aeróbicos, mas o alongamento e o fortalecimento têm bons resultados terapêuticos.

Porque os exercícios aeróbicos são mais eficazes?

Exercícios físicos para pacientes com Fibromialgia

Os exercícios aeróbicos aumentam os neurotransmissores relacionados ao humor como a serotonina e a norepinefrina. O que não ocorre com os outros exercícios. Qualquer paciente com fibromialgia precisará de um intervalo de tempo maior que o normal para se adaptar à nova rotina de exercícios. Exatamente por isso é que o aumento da carga deve ser mais lento e gradual. O mais importante é que o paciente com fibromialgia procure um profissional capacitado para atender as suas necessidades.


4 respostas para “Exercícios físicos para pacientes com Fibromialgia”

  1. MARIA CELIA disse:

    EU TENHO FIBROMIALGIA QUERO MALHAR , QUERO SABER O QUE PODERIA FAZER PARA AMENIZAR MAIS AS DORES E TBM JA TOMO COLAGENO P/ AJUDAR NA CARTILAGEM ! E PILATES QUAL SERIA SEUS BENEFICIL !

    • patricia disse:

      Mais do que em outros problemas, o tratamento da fibromialgia depende muito do paciente. É muito importante que a pessoa com fibromialgia entenda que a atividade física regular terá que ser mantida para o resto da vida, pelo risco de a FM voltar se esta atividade for interrompida. A prática de exercícios é o ponto mais importante do tratamento. A atividade física regular é o único tratamento capaz de restaurar a pessoa para uma vida normal. Todos os outros passos do tratamento devem ter somente um objetivo: deixar a pessoa mais disposta para fazer atividade física. A atividade física deve ser realizada todos os dias, de duas maneiras: um exercício que mexa todo o corpo (aeróbico), como caminhar, nadar, correr ou praticar hidroginástica e exercícios que promovam o alongamento muscular. Os exercícios devem ser iniciados lentamente, e só depois de algum tempo é que se deve chegar ao tempo total: trinta minutos por dia. Mesmo depois que o paciente chegue a este nível de exercícios, pode haver uma demora de até um ano para que os benefícios comecem a aparecer. Por isso, quanto mais cedo se começar a atividade física, melhor.

  2. LEUDILENE disse:

    Eu tenho fibromialgia e aprendi como e tempo a conviver com essa síndrome, que nos causa muito desconforto.
    tenho uma alimentação saudável e faço atividades físicas regularmente e sempre estou buscando algo para melhorar.

  3. Elenice Ferreira De Aquino disse:

    Olá, eu tenho fibromialgia e tudo indica que foi causado por problemas emocionais, pois tive depressão e um quadro de extress muito grande por conta de problemas de relacionamento. Há mais de dez anos que faço uso de medicamento e faço acompanhamento com psiquiatra. Graças a Deus nunca mais tive nenhuma crise desde que separei do meu ex marido. Mas desenvolvi esse quadro de fibromialgia na qual eu mesma me identifique com a doença quando pesquisei e os sintomas se identificava. Comecei o tratamento com Reumatologista e logo veio a mesma conclusão do profissional. Já praticava exercícios físicos diariamente e amo academia apesar da dificuldade que tenho em exercitar. Tomo glicosamina receitado pelo médico de uso contínuo, mas não me ajuda em nada. já tomo sertralina para controle de depressão e ele me receitou o amitriptilina que me ajudou muito no alívio das dores a dormir bem porque durmo mal, mas infelizmente é um medicamento que engorda muito e de início eu interrompi o uso porque já estava engordando muito. Uso tbm o meloxicam que é um antiflamatório que é indicado para alívio de dores mas que tbm não me ajuda em nada. Sinto um cansaço terrível e muitas dores principalmente nas pernas, principalmente quando deito. Mas costumo dizer que minhas dores tem vida porque anda por todo o corpo, ao mesmo tempo que dói em um lugar, em seguida já está em outro lugar. Vivo cansada e com vontade de ficar deitada dia e noite. Já amanheço cansada. Por favor quem puder me ajudar eu agradeço muito porque minha qualidade de vida só piora ao contrário do que o meu médico diz que iria acontecer com o uso dos medicamentos que ele me receitou e que já faço uso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *