Dieta Alcalina: Conheça os Prós e Contras

U Marcos A.    t 30 de maio de 2014


Muitas pessoas já estão cansadas de fazerem dietas, perderem peso nos primeiros dias, mas depois que param, acabam ganhando tudo de novo e se vacilar, ficam mais gordas do que estavam antes da dieta. Emagrecer pode se tornar uma tarefa árdua e muitas vezes, quase impossível de completar, mas alguns indivíduos precisam perder peso para melhorar a saúde e portanto, não têm escolha. Você sabia que um dos fatores que pode estar impedindo a sua perda de peso é a quantidade de toxinas no organismo? Elas prejudicam todo o funcionamento do corpo e retardam o metabolismo e você pode estar sendo vítima delas e ainda nem se deu conta.

Dieta Alcalina

Quando o sangue está cheio de toxinas, que adquirimos de alimentos em geral, ele fica mais ácido. O problema é que o nosso corpo necessita de um pH ótimo e, de preferência, mais alcalino, para que tudo funcione da maneira correta. A acidez do sangue, além de impedir a perda de peso, pode se tornar um problema crônico, bastante sério e vir a se tornar um grave problema de saúde. É nesse ponto que a Dieta Alcalina entra, para reduzir a acidez do sangue e permitir que o organismo volte a trabalhar num pH ótimo. Vamos entender agora como ela funciona.

Trabalha a reeducação alimentar

Dieta Alcalina

A maioria das dietas tem como objetivo perder muito peso em pouco tempo, aqui na dieta Alcalina, o principal objetivo não é a perda de peso e sim, a redução do pH sanguíneo. A perda de peso é uma consequência disto. Ela funciona como uma reeducação alimentar, pois você precisa retirar alguns alimentos como carne vermelha e leite integral, que possuem muita gordura saturada e investir em frutas, legumes e verduras. Farinha industrializada também não é permitido.

Reduz a retenção de líquidos

Dieta Alcalina

Com isso você consegue duas coisas ao mesmo tempo: ficar mais magro e reduzir a celulite. As toxinas precisam de água para se diluir, é na verdade, o equilíbrio osmótico que todo soluto precisa. Quando a dieta alcalina começa a eliminar essas toxinas, a retenção de líquidos também não é mais necessária e você desincha completamente.

Conheça também a dieta low carb.

Investir em alimentos integrais

Dieta Alcalina

São os conhecidos carboidratos complexos, ou seja, açúcares que contêm grande quantidade de fibras e por isso dão maior saciedade. Além disso, esses alimentos reduzem a formação do depósito de gordura e ainda ajudam a reduzir o tecido adiposo. Por não formar alto índice glicêmico e ofertar a glicose para o sangue de maneira gradativa, o corpo não precisa se preocupar em armazenar o excesso de açúcar, já que ele não existe.

Atividade física

Dieta Alcalina

Pois é, diferente das outras dietas que não têm entre suas recomendações a prática de atividade física, a dieta alcalina é uma exceção à regra. Os exercícios são importantes para aumentar o metabolismo e assim, eliminar as toxinas mais rapidamente. De quebra, você consegue perder peso mais rápido e ainda melhora o sistema cardiorrespiratório.

É hipertenso? Confira nosso artigo especial sobre atividades físicas para pessoas com hipertensão.

Todos os grupos alimentares

Dieta Alcalina

Diferentemente da Dieta Low Carb, da Dieta das Proteínas e de tantas outras, a Dieta Alcalina não precisa restringir nenhum grupo alimentar para atingir a perda de peso. Mesmo não podendo consumir carnes vermelhas e leite integral, é possível comer todos os tipos de peixes e aves e você pode ingerir o leite desnatado, consumindo cálcio sem precisar consumir a gordura junto.

Comer menos produtos industrializados

Dieta Alcalina

Os alimentos industrializados são notadamente os grandes vilões da nossa época. Eles contêm grande quantidade de sódio, o que desequilibra a pressão arterial e ainda faz o nosso corpo acumular líquido. Além disso, eles possuem uma grande quantidade de substâncias tóxicas ao organismo e podem provocar perda de massa óssea e cálculo renal e é claro, são extremamente calóricos.

Dieta Alcalina

Ainda há muitas coisas necessárias para esclarecer a respeito desta dieta. Não há nada comprovando que realmente ocorre a perda de peso e alguns profissionais acreditam que, as pessoas perdem peso fazendo essa dieta porque, na verdade, eliminam grande quantidade de líquidos acumulados e isso a ficarem mais magras. Outro ponto negativo é o fato dela ser um pouco monótona, pois a quantidade de alimentos que podem ser ingeridos acabam tendo pouca variedade o que acaba desanimando várias pessoas. Um cuidado importante que se deve ter com qualquer dieta é o fato de que nenhuma delas leva em consideração as necessidades de cada indivíduo, fazendo assim um cardápio generalizado. Para quem faz atividades físicas com regularidade, qualquer dieta que tenha restrição de alimentos não é indicada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *