A Dieta Mediterrânea previne o diabetes

U Marcos A.    t 25 de março de 2014


Como não falar em dietas numa época em que a saúde é a boa da vez. E isso é uma coisa muito boa, pois as pessoas estão tendo mais consciência do que comem, estão se exercitando mais, indo mais ao médico para fazer a prevenção em vez do tratamento e isso se reflete no aumento da expectativa de vida da população. Falando em quantidade de anos vividos, a Dieta do Mediterrâneo ficou muito famosa depois que pesquisadores perceberam que os moradores da Itália, Espanha, Grécia, Egito, Líbia, Marrocos, Turquia e Líbano (países banhados pelo Mar Mediterrâneo) apresentavam menos problemas de saúde relacionados ao sistema sanguíneo e cardíaco.

A Dieta Mediterrânea previne o diabetes

O que é a Dieta do Mediterrâneo?

A dieta é rica em frutas, hortaliças, cereais, leguminosas (lentilha, por exemplo), oleaginosas (castanhas, amêndoas, azeitonas, nozes), peixes, leite e seus derivados, vinho, muito azeite e temperos locais. Como se pode ver, é uma dieta bastante variada e cheia de alimentos que contém substâncias que conseguem combater as gorduras ruins que formam as placas de ateroma que entopem os vasos e podem provocar infartos ou AVC’s. Ela é rica no que podemos chamar de gordura do bem, pois os óleos do azeite, do peixe, das oleaginosas são campeãs em reduzir o LDL e aumentar o teor do colesterol bom, o HDL.

Conheça também a dieta para ganhar massa muscular.

A Dieta Mediterrânea previne o diabetes

Pesquisas

Um estudo realizado na Espanha selecionou 3 grupos e cada um deles ia ter que consumir um tipo de dieta por determinado período: um grupo não fazia restrição de nenhum alimento, mas comia de forma saudável, o outro consumia a dieta mediterrânea com grande quantidade de nozes e o último ingeria a dieta mediterrânea com grandes quantidades de azeite. Este último grupo teve resultados incríveis e conseguiu reduzir em 40% o risco de contrair diabetes.

A Dieta Mediterrânea previne o diabetes

Durante, aproximadamente, 4 anos os pesquisadores acompanharam as 3.541 pessoas que faziam parte do estudo e todas estavam entre os 55 e 80 anos. Os indivíduos não tinham nenhuma doença cardiovascular, mas apresentavam, pelo menos, 3 fatores que contribuíam para esse acontecimento. Eles não realizaram atividade física (ou os que já faziam alguma não aumentaram o ritmo) e não precisavam se preocupar em perder peso. Eles consumiam até 39% de gordura, muito a mais do que o considerado benéfico.

Outros benefícios da Dieta Mediterrânea

Além de melhorar a saúde do sistema circulatório, do coração e prevenir contra o diabetes, outros importantes benefícios estão associados ao consumo da dieta mediterrânea:

A Dieta Mediterrânea previne o diabetes

  • protege contra doença renal;
  • a redução da cognição demora mais a aparecer;
  • retarda a progressão da síndrome metabólica;
  • diminui as taxas de gordura no fígado;
  • aumenta a sensibilidade à insulina;
  • melhora a função do coração;

Outros estudos estão sendo realizados para descobrir como, a nível celular, a dieta mediterrânea consegue causar todos esses impactos na saúde. Ela também não se priva da carne vermelha, que contém grande teor de gordura saturada e é excluída da dieta por diversos profissionais. Deve haver gordura na dieta, no máximo em 30% da quantidade de nutrientes ingeridos por dia, mas é importante observar qual o tipo de gordura você está consumindo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *