Exercícios na quarentena: Como fazer com segurança

Fazer exercícios na quarentena é muito importante para manter o corpo em movimento e a saúde física e mental. Afinal, em meio às pressões que as questões sociais envolvidas com a pandemia podem estar desencadeando, muitas angústias podem surgir. E para driblar algumas delas, os exercícios físicos podem ser uma ótima pedida.

Dessa maneira, elaboramos este guia com tudo o que você precisa saber sobre o assunto para assim aproveitar o seu tempo de uma forma mais saudável e eficiente. Acompanhe a seguir:

exercícios na quarentena
Mulher em posição de prancha alta treinando em casa. Foto: Freepik

Como fazer exercícios na quarentena com segurança?

Abaixo apontamos 7 dicas de como fazer exercícios na quarentena com segurança, evitando que haja lesões e que você fique “parado” demais durante o isolamento social.

1- Converse com um profissional de confiança

Antes de qualquer coisa, é muito importante que se você já ia à alguma academia, ou se já tinha contato com algum profissional, você mantenha este vínculo. Tendo em vista que praticar exercícios em demasia, e por si só, pode ser perigoso, conversar com um profissional da área é muito importante.

Para isso, aposte em vídeos chamadas, por exemplo, caso tenha dúvidas sobre alguns movimentos que possa fazer em casa. E sempre que tiver qualquer questionamento, procure o profissional para sanar os mesmos e assim garantir uma prática saudável.

Leia também: Hidroginástica Emagrece? Saiba Aqui

2- Prepare um espaço adequado

O segundo ponto que deve ser levado em conta durante os exercícios na quarentena é com relação ao espaço que você utilizará para tal atividade. É imprescindível que haja uma amplitude adequada, que permita os movimentos sem o risco de acidente, como bater em móveis, por exemplo.

Além disso, procure utilizar colchonetes para exercícios no chão, garantindo o conforto durante a prática e, inclusive, a sua segurança.

3- Não se aventure em novas modalidades

Uma coisa é certa: quando estamos longe de um profissional da Educação Física, fica inviável se aventurar em novas modalidades. Isso porque você poderá estar expondo o seu corpo a novos movimentos que, caso você não tenha prática, poderá executar de modo errôneo, desencadeando lesões.

exercícios na quarentena
Pai e filha fazendo exercícios em casa. Foto: Freepik

Portanto, neste momento, aposte em exercícios que você já conhece e já praticou na academia. Assim, os riscos de lesões são menores.

Leia também: Corpo todo: Exercícios rápidos pra fazer em casa

4- A intensidade deve ser adequada à sua rotina

Outro cuidado importante e que não pode ser deixado de lado durante este período, é com relação à intensidade que você irá dispor em cada exercício. Afinal, não dá para simplesmente aumentar a carga ou o número de séries de uma atividade, da noite para o dia, apenas porque você tem mais tempo para praticar, não é mesmo?

Além disso, se você não costumava praticar muitos exercícios com regularidade, é interessante começar devagar. Não tente, apenas por ter tempo, investir em exercícios muito intensos, longos e pesados. Visto que isso poderá desencadear apenas muitas dores no seu corpo, além de possíveis lesões.

5- Prepare-se como se fosse até à academia

Quanto ao emocional, não podemos deixar de citar a importância de condicionar, de certo modo, a sua mente. Não estamos falando de manipular o que você vai pensar, ou não. Mas sim, sabemos que exercícios em casa podem não ser tão estimulantes e atraentes, não é mesmo?

Por isso, uma via que costuma gerar bons resultados é a de você se preparar e se arrumar como se fosse ir na sua academia. Isto é, vista a roupa adequada, amarre o cabelo, coloque o seu tênis, prepare sua garrafinha de água, etc. Assim você estará condicionando a sua mente de que é o momento do exercício.

exercícios na quarentena
Mulher em posição de prancha fazendo exercício em casa. Foto: Freepik

E ao ter este condicionamento, você eleva a motivação para a prática.

Leia mais: Motivação na Academia – Como se motivar? Como não desistir?

6- Mantenha um bom suporte emocional

Manter um suporte emocional é igualmente importante a motivação gerada por preparar-se para o treino. Para isso, é imprescindível que você mantenha um contato social, mesmo que seja sem sair de casa.

Perder o contato com os seus colegas de academia pode ser um tanto frustrante. Até mesmo a perda de contato com o seu professor pode gerar certa frustração. Por isso, conversar com as pessoas, por chamadas de áudio ou vídeo, ou até mesmo mensagens no WhatsApp é essencial.

Visto que a sua rotina pode ter mudado da noite para o dia, é preciso contornar a situação com medidas que minimizem os impactos sociais e psicológicos gerados por esse episódio. E o suporte emocional se dá por manter o contato com as pessoas queridas, de uma forma ou de outra.

Afinal, sem este suporte, a depressão pode aparecer mais tarde. E com ela desmotivações diante dos exercícios e dos cuidados com a saúde no geral também podem surgir.

Mulher fazendo agachamento ao treinar em casa. Foto: Freepik

7- Crie um grupo com amigos para se motivarem

Por fim, procure apostar na criação de um grupo de amigos que se motivem para a prática de atividades físicas. Pois sabemos que os exercícios na quarentena podem ser vistos como um bom passatempo para quem gosta de se movimentar. Em contrapartida, quem busca sempre “fugir” da academia, pode ser um tanto desmotivante e desgastante.

Por isso, uma medida que pode ser interessante para o seu caso é a criação de um grupo de amigos focado nos exercícios. Você pode, inclusive, montar um grupo com toda a sua turma da academia. Ou então, pelo menos com as pessoas que você já tinha mais afinidade.

Vale ainda criar um horário para a prática de exercícios, com as pessoas que você mais tem vínculo. E assim, criar chamadas de vídeo para, todos juntos, praticarem as suas atividades.

É claro que você não precisa tornar o treino tão metódico, mas, momentos em grupo, pelo menos uma vez por semana, é capaz de manter a sua motivação em dia. Pois lembre-se: quando estamos com quem gostamos, desenvolvendo uma atividade que talvez não seja a mais legal para nós, tudo se torna mais leve, ok?

Mulher treinando na sala de casa. Foto: Freepik

Leia mais: O que é sedentarismo? O que é ser sedentário? Entenda aqui

Lembre-se que todos estão passando por isso

Diante da prática de exercícios na quarentena, muita gente que gostava de caminhar e correr na rua pode estar se sentindo “sufocado” e sobrecarregado de ficar dentro de casa. Entretanto, é adequado pensar que todos estão passando pela mesma situação.

Quando temos este senso de comunidade, a ansiedade diminui de certo modo. Afinal, ninguém gosta de se sentir sozinho, não é mesmo? Mas ao perceber que esta realidade está acontecendo com todos que gostamos e até com todos que nem se quer conhecemos, torna-se mais fácil seguir adiante.

Visto que, mesmo que estejamos cada um em uma casa, estamos todos juntos na mesma situação! Por isso, pratique seus exercícios, mantenha seus contatos sociais dentro do possível e garanta assim a sua saúde física e mental. Todos juntos venceremos este período difícil!

Separei mais esses conteúdos para você:

Mais conteúdo Similar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui