Dieta paleolítica: a dieta que está dando o que falar

U Marcos A.    t 24 de janeiro de 2016


O nome paleolítica te lembra as aulas de geografia ou história? Que bom então! O seu raciocínio começou numa linha de pensamento que segue o que essa dieta propõe. A dieta paleolítica sugere que nós voltemos a nos alimentar como os nossos ancestrais e assim, teríamos um corpo mais saudável, livre de gordura localizada.

Dieta paleolítica: a dieta que está dando o que falar

Nem precisamos ir muito longe na verdade. Pegue uma imagem antiga na internet ou livros ou mesmo no álbum de família, de décadas passadas. Dificilmente você verá uma pessoa mais jovem gorda ou que tenha algum pneuzinho.

Isso porque antigamente não se tinha a facilidade que temos hoje de ingerir alimentos processados e industrializados. Eles já vêm prontos para comer e também com uma grande carga de gordura, sódio e outras substâncias danosas para o corpo como o glúten, o qual muitos já estão banindo dos alimentos.

Saiba o que é a Dieta Sem Glúten e como fazê-la da maneira certa.

O que é a dieta paleolítica

Dieta paleolítica: a dieta que está dando o que falar

A dieta tem, como ideia central, o retorno aos velho hábitos alimentares. Sendo assim, carne, principalmente a vermelha que era o principal de tipo carne encontrada pela caça, está totalmente liberada e em quantidade. Carboidratos? Apensas frutas e verduras; pães e massas nem pensar! Alimentos industrializados de qualquer tipo também devem estar fora da lista.

O pensamento é o seguinte: o nosso corpo esteve programado durante centenas de anos a metabolizar determinados tipos de alimentos. Já os industrializados ou fabricados em cozinhas são novos para o nosso organismo e, dessa forma, ele não consegue fazer o devido uso dos nutrientes e acaba guardando muita gordura e radicais livres.

Como seguir a dieta

Você, certamente, deve ter ficado bastante curioso sobre um tipo de dieta em que se pode comer carne à vontade não é mesmo? É por isso e por outros motivos que a dieta paleolítica está ganhando tantos adeptos. Veja como você pode começar a sua da maneira certa, comendo os alimentos certos.

Carne de todos os tipos

Dieta paleolítica: a dieta que está dando o que falar

A carne é a principal fonte alimentar dos seres humanos naquele período e, segundo esta dieta, assim deve voltar a ser. A carne possui inúmeros benefícios como, por exemplo, ser a maior fonte dos aminoácidos essenciais, que são aqueles que não podemos produzir e também por oferecer grande concentração de ferro.

Só que também precisamos tomar cuidado com essa grande quantidade de carne e o tipo que ingerimos. Voltando aos tempos antigos, também podemos perceber que a expectativa de vida era muito menor do que hoje. Por termos mais conhecimento, graças aos avanços da ciência, sabemos o que é melhor. Dê preferência aos peixes, mas coma carne vermelha 2 vezes na semana para equilibrar.

Frutas, verduras e hortaliças

Dieta paleolítica: a dieta que está dando o que falar

Alimentos que vieram diretamente da terra? Então pode! Como nosso corpo não pode ficar sem carboidratos, especialmente se você pratica exercícios físicos, as frutas, verduras e hortaliças são uma excelente fonte desse nutriente. Além disso, oferecem também uma rica fonte de vitaminas e sais minerais.

Veja porque nós devemos investir em uma alimentação orgânica.

Tente fazer um equilíbrio dos tipos de frutas que consome porque algumas possuem mais carboidratos que outras. Por exemplo, a melancia, a banana, o melão, o coco e o abacate são ricas em açúcares, sem contar que o coco e abacate também possuem óleos, que são benéficos, mas que em quantidade exagerada podem ser prejudiciais.

Beber apenas água

Dieta paleolítica: a dieta que está dando o que falar

Certamente não existia liquidificador para fazer um suco de frutas, especialmente os de caixinhas. Indústrias para fabricar refrigerantes…nem pensar! A regra aqui é ingerir apenas água. A única desvantagem que você pode encontrar nisso é o fato da água não ter sabor e a sua satisfação ficar prejudicada.

Passar longos momentos em jejum

Imagino que esse seja o ponto mais controverso da dieta. Os homens do período paleolítico passavam horas e até dias sem comer porque não encontravam alimentos em tanta abundância como temos hoje. Na grande maioria das vezes eles precisavam se mudar o tempo inteiro para encontrar um local onde a comida fosse abundante.

Dieta paleolítica: a dieta que está dando o que falar

O problema é que, passar longos momentos sem se alimentar pode trazer prejuízos para a saúde, especialmente para aqueles que apresentem uma predisposição para desenvolver gastrite. Além do mais, a falta de alimentos favorece o catabolismo, o que é péssimo para qualquer pessoa, principalmente para quem pratica musculação. O nosso corpo começa a utilizar proteínas como fonte de energia, degradando os músculos.

Industrializados nem pensar!

Dieta paleolítica: a dieta que está dando o que falar

Na dieta paleolítica os alimentos industrializados estão radicalmente fora do cardápio. Eles possuem muitos açúcares refinados, baixo teor de fibras, elevado índice glicêmico, muitos conservantes, corantes e outros intoxicam o nosso corpo e podem desenvolver processos inflamatórios e alérgicos. As bebidas também entram nessa regra.

Gorduras são boas conselheiras

Realmente a dieta paleolítica foge à regra quando comparada a quase todas as outras, mesmo as mais consagradas no mercado. Aqui, a gordura está liberada. Mas tenha cuidado! Em outros tempos o tipo de gordura ingerida não era uma preocupação, mas hoje nós sabemos o mau que elas nos causam.

Dieta paleolítica: a dieta que está dando o que falar

A gordura encontrada na carne, por exemplo, é a principal responsável por entupir os vasos e provocar a hipertensão arterial. Provavelmente os nossos ancestrais não passavam por esse tipo de problema porque passavam o dia em movimento, indo de um lugar para o outro, sempre caçando. Muito diferente de nós que estamos sempre usando transportes e adquirindo comida em supermercados sem nenhum esforço.

Saiba os benefícios que as nozes podem oferecer à saúde.

Dia adeus às massas e grãos

Dieta paleolítica: a dieta que está dando o que falar

Quase não havia utensílios para manipular os alimentos naquela época e, certamente, também não existia cozinha, forma, máquina de moer e todas essas coisas que se são utilizadas para fazer arroz, pães e todos os tipos de massas. Na época, nem mesmo se plantava trigo. Portanto, diga adeus ao pãozinho de cada dia.

Descubra como se faz a dieta do carboidrato!

Isso é bastante benéfico para a nossa saúde já que esses tipos de alimentos possuem um elevado índice glicêmico pela presença de carboidratos simples e também do glúten. Nem mesmo os integrais se salvam dessa até porque os grãos também não eram consumidos pelos nossos ancestrais.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *