Estudo aponta que proteínas vegetais são melhores que animais

U Fabíola Cunha    t 19 de agosto de 2016


Um estudo do Massachusetts General Hospital coletou dados que mostram os benefícios da troca de proteínas animais por vegetais na alimentação. A expectativa de vida seria sensivelmente aumentada com uma dieta baseada em vegetais.

brocolis

As proteínas animais consideradas são de carne vermelha, peixe, ovos e laticínios (leite e queijo). As vegetais que foram incluídas na pesquisa são cereais, feijões, castanhas, legumes, soja e pão.

Aproveite e confira também o nosso artigo sobre o leite vegetal.

Carne vs. vegetais

Os pesquisadores concluíram que um aumento de 3% no consumo de calorias vindas de plantas reduz em 10% o risco de morte por qualquer causa. Em relação às mortes por causas cardíacas, o risco caiu 12%.

Já aumentar o consumo de calorias vindas de proteínas animais em 10% pode levar a um risco 2% maior de mortes por quaisquer causas e em 8% para doenças cardíacas.

embutidos

O diferencial do estudo foi focalizar não apenas a quantidade de proteínas consumidas, mas a fonte de onde são retiradas essas proteínas.

Peixes e frango são as melhores fontes de proteína animal, caso consumir proteínas apenas de origem vegetal não seja uma opção.

frango

Os benefícios apontados pelo estudo não significam que toda proteína animal deva ser abandonada. Óleos encontrados em peixes são um poderoso aliado para a saúde, em pequenas porções.

Peixe620

Outros fatores

As carnes vermelhas e processadas são as que devem ser consumidas em menor quantidade. O novo estudo, bastante extenso, mostrou também que o risco maior de morrer, ligado às proteínas animais, era para pessoas obesas, fumantes, consumidoras de álcool e que se exercitavam pouco.

coração

Dentre os participantes mais saudáveis, essa associação vista no grupo de risco descrito acima desapareceu. Muito possivelmente porque pessoas que se preocupam com alimentação já consomem mais peixe e aves que carne processada e vermelha.

Substituir carne vermelha processada com proteínas vegetais está relacionado a um risco 34% menor de morte por todas as causas, a cada 3% de calorias consumidas. Já substituir proteínas vegetais por ovos levam a uma redução de 19% no risco de morte.

Recomendações

O estudo orienta que políticas de saúde pública difundam orientações sobre consumo de proteínas vegetais e diminuição do consumo de carne vermelha e processada.

estudo

Os pesquisadores analisaram dados de dois estudos americanos focalizados em dieta e saúde. Ambos recrutaram um total de 131.342 participantes com 49 anos em média, cujo progresso foi acompanhado por 32 anos. Cada um deles preencheu questionários detalhados sobre suas dietas.

Durante o período, mais de 36 mil mortes foram registradas. Quase 9 mil dessas foram devidas a doenças cardiovasculares, 13 mil devido ao câncer e 14 mil por outras causas.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *